Daily Archives: 16 Setembro, 2015

Inquérito nacional vai avaliar o consumo alimentar e a atividade física dos portugueses

Pela primeira vez desde 1980, será realizado em Portugal um Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física (IAN-AF) com a missão de recolher dados sobre o consumo alimentar e sobre a atividade física dos portugueses, estabelecendo a sua relação com determinantes em saúde, nomeadamente os socioeconómicos.

Realizado por um consórcio de investigadores nacionais e estrangeiros, coordenados pela Universidade do Porto, este estudo irá avaliar os hábitos alimentares e a condição física de 5000 indivíduos com idades compreendidas entre os 3 meses e os 84 anos, residentes em todas as regiões do país, selecionados a partir do Registo de Utentes do Serviço Nacional de Saúde.

Os resultados do inquérito permitirão colmatar a falta de informação harmonizada sobre o consumo e os hábitos alimentares dos portugueses, permitindo, pela primeira vez em várias décadas, desenvolver políticas nutricionais favorecedoras da melhoria da saúde da população com base em dados concretos sobre os hábitos de consumo dos portugueses.

Será o próprio Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, Fernando Leal da Costa, a presidir à sessão de lançamento do Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física, que irá realizar-se na próxima sexta-feira, dia 18 de setembro, às 11h00, no Auditório do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (Rua das Taipas, 135, aos Clérigos).

Os objetivos específicos do IAN-AF passam pela avaliação do consumo alimentar, incluindo alimentos, nutrientes, suplementos alimentares/nutricionais e outros comportamentos alimentares de risco; contaminantes alimentares e riscos biológicos; e insegurança alimentar; bem como a avaliação dos níveis de atividade física, incluindo comportamentos sedentários e atividades desportivas; e a caracterização das dimensões alimentares, de atividade física e antropométricas por região, de acordo com a condição socioeconómica e outros determinantes em saúde.

A recolha da informação é baseada em instrumentos harmonizados de acordo com as recomendações da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos, o que permitirá estabelecer comparações a nível europeu.

O primeiro Inquérito Alimentar Nacional (IAN) foi realizado em 1980, pelo Centro de Estudos de Nutrição do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, com a colaboração do então Ministério da Agricultura e Pescas. Agora, o projeto de desenvolver um sistema de informação para monitorizar consumos e comportamentos alimentares e de atividade física é apoiado pelo programa EEAGrants – Iniciativas em Saúde Pública e o Consórcio definido para o conduzir envolve instituições da Universidade do Porto (Faculdade de Medicina, de Nutrição e de Desporto), de Lisboa (Faculdade de Medicina e de Motricidade Humana) e de Oslo (Faculdade de Medicina), o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge – INSA, a empresa SILICOLIFE e será coordenado pela Universidade do Porto.

Escola Superior de Enfermagem de Coimbra recebe novos estudantes

A Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) recebe, a partir de amanhã (16 de setembro), cerca de 330 novos estudantes com um conjunto de atividades de integração, nas quais participa ativamente toda a comunidade educativa.

Sob o lema “À descoberta da ESEnfC à luz das suas áreas científico-pedagógicas”, o programa de integração é organizado pelo Conselho Pedagógico e pela coordenação do 1º ano do curso de licenciatura em Enfermagem, com a colaboração de professores, de estudantes, de funcionários não docentes, da Associação de Estudantes e da Comissão de Praxe.

A sessão de boas-vindas aos estudantes do 1º ano da licenciatura está marcada para as 10h30, no auditório principal do Polo B da instituição, em São Martinho do Bispo (margem esquerda), com as intervenções da Presidente da ESEnfC, Maria da Conceição Bento, da presidente do Conselho Técnico-Científico, Ananda Maria Fernandes, da presidente do Conselho Pedagógico, Maria do Céu Carrageta, da presidente do Conselho para a Qualidade e Avaliação, Manuela Frederico-Ferreira, do Provedor do Estudante, João de Sousa Franco, do diretor de curso, Alfredo da Cruz Lourenço, da coordenadora do 1º ano da licenciatura, Maria Clara Ventura, e da presidente da Associação de Estudantes, Rita Pinto.

Até dia 18 decorrerão diversas atividades, entre elas a apresentação das áreas científico-pedagógicas da ESEnfC e a visita aos três polos deste estabelecimento de ensino superior (bibliotecas, laboratórios, Centro de Simulação de Práticas Clínicas, Unidade Diferenciada de Ação Social, Saúde Escolar e Saúde no Trabalho).

Serão distribuídos materiais informativos, nomeadamente o Guia do Estudante.

Complementarmente, haverá um convívio promovido pela Associação de Estudantes, uma atividade de automonitorização dos estilos de vida, com reflexão sobre comportamentos em contextos recreativos, e um “peddy-paper caloiro”.

Uma vez mais, a ESEnfC, maior escola de Enfermagem do país, preencheu 100% das vagas disponibilizadas na 1ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior.

Em 2015, a ESEnfC foi procurada por 1463 candidatos, o que representa mais de quatro vezes o número das vagas iniciais colocadas a concurso (320).

Universidade Europeia acolhe cinco estudantes sírios no ano lectivo 2015/2016 e assume o financiamento dos seus estudos superiores  

A Universidade Europeia – que pertence ao maior grupo mundial de educação superior, a Laureate International Universities – vai receber cinco estudantes sírios no ano letivo de 2015/ 2016, assumindo e providenciando o financiamento dos seus estudos superiores, em Gestão e Turismo.

Esta iniciativa insere-se no âmbito da “Global Plataform for Syrian Students” e do Programa “Emergency Academic Support”, que, em Portugal, é promovida pelo Gabinete do antigo Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio.

O protocolo de cooperação que formalizará a vinda e estadia dos estudantes sírios para o Campus da Universidade Europeia durante os próximos três anos, será assinado amanhã, quarta-feira, pelas 16h30, pelo antigo Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, e pelo Reitor da Universidade Europeia, Professor Doutor João F. Proença.

 

A assinatura do protocolo decorrerá no âmbito da cerimónia de acolhimento aos novos alunos da Universidade Europeia, perante uma plateia de mais de 500 ‘caloiros’, aos quais será pedido um especial contributo no acolhimento e integração dos futuros colegas provenientes da Síria.

A Universidade Europeia acredita que este é o melhor contributo que pode dar a estes jovens, no âmbito da crise que está a assolar a Síria. O multiculturalismo é um elemento diferenciador da Universidade Europeia desde a sua génese – a instituição pertence ao Grupo Laureate, com mais de um milhão de estudantes espalhados pelo globo, distribuídos por 80 campus, em 28 países. Com um programa académico diferenciador e de excelência, integralmente leccionado em língua inglesa, facilitando a rápida integração, a Universidade Europeia vai oferecer as ferramentas necessárias para que os cinco estudantes sírios possam encarar o seu futuro com maior esperança.

Os estudantes sírios são esperados em Lisboa, para o arranque das aulas, já no início da próxima semana.