Daily Archives: 25 Setembro, 2015

FCT-NOVA organiza exposição MiMa ao vivo com alunos do 1º ciclo Biblioteca da FCT-NOVA, dia 30 de Setembro, às 10h

 

Na quarta-feira, dia 30 de setembro, às 10h, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa vai receber duas escolas com alunos do 1º ciclo para uma visita à Exposição Nacional sobre o projeto MiMa que decorre na Biblioteca da FCT-NOVA.

Alguns destes jovens alunos participaram no projeto MiMa, realizaram as atividades previstas, produziram objetos que estão expostos na Biblioteca da FCT UNL e serão eles a conduzir esta visita.

Com a experiência que ganharam, estes jovens irão mostrar aos alunos da outra escola, que não participaram no MiMa, como a matemática é divertida e explicar o que aprenderam ao conceber os objetos e ao realizar as atividades.

Será assim recriada a verdadeira “exposição MiMa” ao vivo, em que os alunos são os protagonistas.

O projeto MiMa iniciou-se em dezembro de 2013 e contou com a participação de 749 alunos portugueses do 1º ciclo com idades compreendidas entre os 8 e os 10 anos e respetivos professores das 12 escolas nacionais envolvidas.

A nível europeu o molde de implementação do projeto foi similar em todos os países participantes, centrado na ideia de que a matemática pode ser ensinada aos mais novos de uma forma não-convencional, recorrendo a novas metodologias, capazes de transformar esta disciplina em algo atrativo, sedutor e potenciador de autoconfiança.

A partir desta premissa, a FCT-NOVA organizou a exposição que vem desta forma consagrar o ensino não-convencional da matemática, exemplificado através dos objetos e pictogramas concebidos por estes jovens alunos. As construções e os projetos complexos mas divertidos exibidos, contribuíram de forma simples e enriquecedora para a aprendizagem da matemática por estas crianças.

O projeto MiMa envolveu a FCT–NOVA, em parceria com a Universidade de Perugia (Itália), o Museu Mathematikum (Alemanha), a Universidade Eotvos Lorand (Hungria) e a Universidade de Sheffield-Hallam (Reino Unido).

Os elementos didáticos produzidos no decurso do projeto, nomeadamente manuais, lições em vídeo e restantes materiais de apoio encontram-se disponíveis em www.mathematicsinthemaking.eu

IPCA mantém tendência de crescimento com 91% de vagas ocupadas

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em Barcelos, recebeu mais 150 estudantes colocados na 2ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior, registando uma taxa de ocupação de vagas de 91%, a terceira maior entre todos os politécnicos do país.

Um dos principais destaques deste ano vai para o crescimento da Escola Superior de Tecnologia, que esgotou as vagas em três dos seus cinco cursos, mais concretamente nas licenciaturas em Informática Médica, Engenharia de Sistemas Informáticos (diurno) e Engenharia em Desenvolvimento de Jogos Digitais.

Este último curso, direcionado para a indústria dos videojogos, volta a confirmar-se, aliás, como uma aposta de grande sucesso no IPCA, registando uma procura crescente de ano para ano.

Entre os 20 cursos de licenciatura do IPCA, 16 alcançaram uma taxa ocupação de 100%. De um total de 631 vagas abertas para o ano letivo 2015-2016, sobram apenas 57 (9%), prevendo-se que as mesmas serão preenchidas em colocações no âmbito dos Concursos Especiais.

De realçar ainda o facto de a recém-criada Escola Superior de Design ter preenchido todas as vagas que tinha disponíveis, mantendo-se a habitual grande procura dos cursos de Design Gráfico e de Design Industrial.

Por fim, a Escola Superior de Gestão tem vagas sobrantes em apenas duas licenciaturas, num universo de 12 cursos, o que significa continuar a ser uma escola de referência a nível nacional nas suas áreas de conhecimento.

Santander Totta e Escola Superior de Enfermagem de Santa Maria celebram parceria

O Banco Santander Totta, através do Santander Universidades, e a Escola Superior de Enfermagem de Santa Maria, no Porto, celebraram uma parceria para apoiar o desenvolvimento da Escola, e reforçar o seu prestígio e excelência do ensino e investigação.

Com este acordo de colaboração, as duas instituições preveem reforçar o grau de internacionalização da Escola, através da mobilidade de alunos, docentes e investigadores; reforçar a qualidade e a internacionalização da investigação científica; promover a inovação, empreendedorismo e desenvolvimento tecnológico; e apoiar a inserção dos estudantes no mercado de trabalho.

Em termos práticos, os futuros enfermeiros irão poder usufruir do Programa de Estágios Santander Universidades, através do qual tem a possibilidade de realizar estágios de três meses, suportados pelo Banco Santander Totta. Da mesma forma, poderão beneficiar, tal como os docentes e investigadores, dos programas de mobilidade internacional desenvolvidos pelo Banco, através dos quais poderão ter uma experiência num país do espaço ibero-americano. Serão atribuídas ainda bolsas de mérito aos alunos que se
evidenciem nas suas atividades académicas.

Outro importante ponto do convénio é a emissão do Cartão Universitário Inteligente para todo o coletivo da Universidade. Através das tecnologias presentes neste cartão, os elementos da Universidade poderão identificar-se como membros da comunidade universitária, acedendo assim a todos os serviços e instalações que a Universidade tenha ou deseje automatizar, nomeadamente, a utilização do cartão em bibliotecas, em serviços de cópias e impressões, como cartão de controlo de acessos e de controlo de presenças, ou como cartão moedeiro.

O Banco Santander, através do Santander Universidades, mantém 1.200 convénios de colaboração com universidades e instituições académicas de todo o mundo, das quais mais de 45 são portuguesas. Este ano, o Santander Totta investirá 6,5 milhões de euros em Universidades portuguesas, através do apoio ao conhecimento, à mobilidade internacional, à concessão de Bolsas de Mérito e Prémios Científicos e ao programa de estágios Santander Universidades. O Banco Santander colabora há 18 anos com o mundo académico e até 2018 irá destinar, a nível global, um total de 1.700 milhões de euros no apoio a projetos de ensino superior de todo o mundo.

UAlg recebe cinco distinções na Maker Faire Lisboa 2015

A Universidade do Algarve, através de vários projetos realizados por ax-alunos, alunos e investigadores, obteve cinco distinções “Maker of Merit” na segunda edição da Maker Faire Lisbon, que se realizou de 18 a 20 de setembro, no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa.

 

Daniel Martins e João Silva, alunos de Engenharia Elétrica e Eletrónica, foram distinguidos pela matriz de LEDs interativa; Mário Saleiro, doutorando em Engenharia Informática, pelos projetos TheMaker3.2 (máquina de corte controlada por computador), HacKeyboard (teclado mecânico) e i3Saleiro (impressora 3D); Fernando Cánovas, investigador do Centro de Ciências do Mar (CCMAR) da UAlg, pela sua mini impressora 3D feita de materiais reciclados (2 distinções); e Maximilian Ritter, também do CCMAR, pelo projeto da câmara multiespectral.

Por sua vez, João Duarte, ex-aluno do curso de Engenharia Elétrica e Eletrónica, foi distinguido com o prémio de melhor projeto científico, com a apresentação de um Propulsor Iónico, que fez com que os visitantes pensassem que estavam a assistir a algum truque ou ilusão.

De notar que, tanto João Duarte como Mário Saleiro, ex-alunos do curso de Engenharia Elétrica e Eletrónica, já haviam sido distinguidos na edição anterior do evento.

Com esta participação, marcada pela grande quantidade de projetos, confirmou-se, mais uma vez, o potencial existente nas áreas das tecnologias existente na Universidade do Algarve, resultado da qualidade do ensino e da investigação da instituição. Num certame que pretendeu mostrar invenções criativas, a UAlg faz-se representar com 26 projetos, num total de 100, desenvolvidos por ex-alunos, alunos e investigadores de áreas tão diversificadas como a Engenharia Elétrica e Eletrónica, Engenharia Informática, Educação e Comunicação, Ciências do Mar e Engenharia Eletrónica e Telecomunicações.

Impressoras 3D, uma câmara de amplo espectro, luvas munidas de giroscópios para leitura de gestos, máquinas de corte controladas por computador, tecnologia utilizada para propulsão de naves espaciais, uma cúpula geodésica, um sistema motorizado de seguimento de satélites de baixa órbita, foram alguns dos projetos que os makers da UAlg mostraram nesta iniciativa.

Ao contrário do que acontece em feiras dedicadas à tecnologia e criatividade, a Makers Faire Lisbon tem como principal objetivo ajudar os makers a divulgar os seus projetos, explicar como estes funcionam e, até, disponibilizar toda a informação para que o comum cidadão os possa replicar.

Na opinião de Jorge Semião, docente do Instituto Superior de Engenharia (ISE) da UAlg, esta foi uma excelente oportunidade de mostrar “o potencial em tecnologias e engenharias existente dentro do seio da UAlg, tanto a nível quantitativo, como a nível qualitativo.”

A maior parte dos vinte e seis projetos algarvios é desenvolvida dentro do seio da UAlg, mais concretamente no eLab Hackerspace, um laboratório de prototipagem, fabricação digital e partilha de conhecimento, sediado no ISE, Campus da Penha. Este laboratório, que surgiu em 2011 após a transformação do núcleo de estudantes de Engenharia Elétrica e Eletrónica, já arrecadou dois prémios nacionais e três internacionais, tendo sido um dos trinta e dois hackerspaces do mundo inteiro a ser premiado por uma das melhores impressoras 3D do mercado. Atualmente, é o hackerspace mais antigo dentro de uma instituição de ensino superior.

Já no ano passado vários investigadores da UAlg participaram na Mini Maker Faire, também em Lisboa, trazendo para o Algarve dois prémios: um para um transformador de alta tensão que produz raios elétricos visíveis e outro pelo número de projetos submetidos e pelo contributo na equipa de curadores do evento.

Faz-Te Forward desafia-te a explorar novas ferramentas e desenvolver estratégias eficazes na entrada para o mercado de trabalho

Programa Clube Faz-te Forword

Programa Clube Faz-te Forword

A TESE-Associação para o Desenvolvimento, através do programa Faz-Te Forward desafia jovens dos 18 aos 25 anos a explorar novas ferramentas e desenvolver estratégias eficazes na entrada para o mercado de trabalho em duas iniciativas a decorrer em Lisboa e Porto.

Em Lisboa, realiza-se já no próximo dia 10 de outubro, a Faz-Te Forward Open Tour, uma tarde em que cada jovem pode experimentar as ferramentas que o programa Faz-Te Forward oferece e “traçar a sua rota de navegação no mercado de trabalho”, através de dinâmicas de introdução ao coaching, workshops em soft skills, e partilha de experiências em “mini-mentorias” com jovens profissionais que já passaram pelo programa.

No Porto, de 19 a 23 de outubro, o Club Faz-Te ao Mercado, dinamizado em colaboração com a Cidade das Profissões | Câmara Municipal do Porto, garante uma semana intensiva em que os participantes vão explorar as soft skills mais valorizadas pelos empregadores, ganhar ferramentas de marketing pessoal, transformar os seus instrumentos de procura de emprego, receber feedback de responsáveis de Recursos Humanos e partilhar experiências, através de workshops, dinâmicas e desafios de grupo em que experimentam, testam e melhoram a sua prestação em processos de recrutamento.

Com participação gratuita, vagas limitadas e sujeitas a inscrição, estas duas iniciativas serão também uma forma de dar a conhecer a um maior número de jovens o Faz-Te Forward, um programa financiado pelo Barclays e desenvolvido pela TESE-Associação para o Desenvolvimento em parceria com a Jason Associates, The Talent City, 5P’s e CASES, em que participam anualmente 30 jovens.

Com uma taxa de desemprego jovem em Portugal, que em julho registou 31% (dados Eurostat) e continua bastante acima dos 21,9% da zona euro, sendo a quinta maior taxa entre os estados-membros, o programa Faz-Te Forward é uma resposta eficaz, com resultados comprovados no aumento da empregabilidade jovem: após participarem na mais recente edição do programa apenas 13% dos jovens continuam desempregados ou à procura do primeiro emprego.

Ao promover estas duas iniciativas, o programa e os seus parceiros alargam assim a um maior número de jovens a oportunidade de potenciarem a sua entrada no mercado de trabalho.

INSCRIÇÕES FAZ-TE FORWARD OPEN TOUR e CLUB FAZ-TE AO MERCADO no site do Faz-te Forward em www.fazteforward.org.

A TESE – Associação para o Desenvolvimento está a recrutar um estagiário para um projeto de empregabilidade. Vê como te podes candidatar nos portais da rede Universia/Trabalhando.

 

Reitor da Universidade do Algarve envia comunicado a propósito das praxes

UALG-NOTICIA

No seguimento dos mais recentes acontecimentos durantes as praxes na Universidade do Algarve o Reitor desta Universidade, o professor doutor António Branco emitiu o seguinte comunidcado:

A toda a Comunidade Académica,

Na noite passada, fui notificado de um acontecimento ocorrido na praia de Faro, alegadamente no âmbito de atividades relacionadas com a «praxe académica» e que implicou a necessidade de assistência médica, no Hospital de Faro, a uma estudante da Universidade do Algarve (como, de resto, já é do conhecimento público).

Conforme tinha alertado a comunidade académica e em especial os estudantes – através da Nota Interna RT.05/2015, de 4 de setembro de 2015, amplamente divulgada antes da semana de matrículas dos novos estudantes –, «não haverá tolerância relativamente a todos os atos de receção dos novos alunos, dentro ou fora dos campi da Universidade do Algarve», que atentem contra os direitos à integridade física e moral, à liberdade e à segurança de qualquer estudante, direitos esses consagrados na Lei e, por isso, acima de qualquer praxe, regulamento ou tradição.

Também já tinha alertado para que qualquer reclamação recebida relativamente a esta matéria seria cabalmente averiguada, com todas as implicações disciplinares daí decorrentes.

Ora, perante os factos que me foram relatados e a queixa que me foi apresentada, decidi instaurar um processo de averiguações para apuramento de eventuais responsabilidades disciplinares dos estudantes da universidade envolvidos nessa lamentável ocorrência.

Apelo à serenidade dos membros da Academia, esperando que este momento proporcione uma reflexão individual e coletiva sobre os valores que devem prevalecer e ser preservados na Universidade do Algarve, em defesa de uma convivência sã e verdadeiramente académica.
Faro, 24 de setembro de 2015

O Reitor,

António Branco