Daily Archives: 12 Outubro, 2019

Politécnico de Setúbal foi a instituição que mais cresceu nas colocações

Taxa de ocupação de 83,6 por cento, após a 3.ª fase do Concurso Nacional de Acesso

Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) acaba de preencher mais 22 vagas, somando 1 011 novos estudantes colocados após a 3.ª fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA) ao Ensino Superior, cujos resultados foram hoje divulgados pela tutela. Concluídas todas as fases do CNA, o IPS destaca-se, segundo os dados oficiais, como a instituição de ensino superior que mais cresceu em relação a 2018/2019, registandouma taxa de ocupação de 83,6 por cento.

Com um total de 46 058 novos estudantes colocados a nível nacional, este ano letivo é marcado por um aumento da procura na ordem dos 1,6 por cento face a 2018/2019, que se regista sobretudo na oferta de ensino superior fora de Lisboa e Porto, como comprova a lista das instituições que apresentam maior variação de colocados em relação ao ano anterior, liderada pelo IPS e a que se seguem os politécnicos de Bragança e Guarda. 

Trata-se, segundo o presidente da instituição, Pedro Dominguinhos, do “melhor ano desta década em termos de colocações no Concurso Nacional de Acesso”. Se a estes resultados somarmos ainda as vagas preenchidas através dos outros mecanismos de ingresso – CTeSP (cursos técnicos superiores profissionais), concursos e regimes especiais – o IPS alcança este ano mais de 2 400 novos estudantes, prevendo-se, após o término de todas as matrículas, um total de 7 000 estudantes em 2019/2020.

Um número recorde que, sublinha Pedro Dominguinhos, demonstra “a capacidade de atração e a credibilidade que o IPS tem granjeado ao longo dos anos, o que se alicerça no trabalho que é feito pelos docentes e não docentes, mas sobretudo nos diplomados, os nossos maiores embaixadores, pelo reconhecimento que têm no mercado de trabalho”. 

CANDIDATURAS ABERTAS PARA INTERCÂMBIO NO ESTRANGEIRO

Associação Intercultura-AFS Portugal abre candidaturas para jovens do Ensino Secundário participarem num intercâmbio intercultural no estrangeiro, durante 3 meses ou um ano letivo completo. Prazo termina a 31 de Outubro.

As candidatas e os candidatos devem ter entre 15 a 18 anos de idade, bom desempenho e motivação escolares, vontade de conhecer novas culturas e aprender com experiências diferentes. Os jovens vão viver com uma família de acolhimento voluntária, frequentar a escola secundária local e inserir-se na comunidade envolvente.

No presente ano letivo, 68 estudantes portugueses encontram-se no estrangeiro a participar neste intercâmbio intercultural.

Matilde esteve na Finlândia em 2018 e, numa palavra, descreve a experiência AFS como “recompensadora”. «É incrível o quanto nos moldamos e tornamos mudança. Em retrospetiva, não faria metade do que tenho feito se não estivesse na Finlândia”, diz.

Segundo a Intercultura-AFS Portugal, o programa de intercâmbio AFS tem comoobjetivo proporcionar uma experiência de aprendizagem intercultural que promove a diversidade como fonte de aprendizagem para todos (estudante, família, escola e comunidade de acolhimento).

Existem três programas de intercâmbio AFS.

O programa trimestral PEACE (Paz na Europa e Ásia através da Educação para a Cidadania Global) existe desde 2018 e consiste numa experiência de intercâmbio em que o estudante vive durante um trimestre letivo na Tailândia ou na Índia com uma família de acolhimento. O estudante frequenta também uma escola secundária local e desempenha um papel ativo na comunidade local, através de ações de voluntariado focadas na educação e na cidadania global.

Para o Programa AFS anual, os destinos disponíveis são: Alemanha, Argentina e Uruguai, Áustria, Bélgica Flandres, Costa Rica, Dinamarca, Eslováquia, Estados Unidos da América, Filipinas, Finlândia, França, Holanda, Hong Kong, Hungria, Itália, Japão, Malásia, Noruega, Polónia, República Checa, Rússia, Sérvia, Suíça, Tailândia e Turquia.

A Sérvia é um destino novo para o Programa AFS anual.

Para o Programa AFS trimestral – Cidadania Europeia, os destinos disponíveis são:

Alemanha, Áustria, Bélgica Flandres, Bélgica Francófona, Dinamarca, Eslováquia, França, Hungria, Itália, República Checa e Rússia.

A associação promotora da iniciativa está aberta a candidaturas para Bolsas AFS, que poderão cobrir entre 5% a 40% do valor da Taxa de Participação do Programa AFS anual. Para o ano letivo 2020/2021, a Intercultura-AFS Portugal disponibiliza uma Bolsa de valor fixo para a Sérvia, no valor de 35%.

As candidaturas estão abertas no site da associação Intercultura-AFS em:

www.intercultura-afs.pt/

Sobre o Programa AFS – Estudar no Estrangeiro

O Programa AFS – Estudar no Estrangeiro é uma experiência de intercâmbio em que o participante vai viver durante um ano ou trimestre noutro país, com uma família de acolhimento voluntária e estudar numa escola secundária. Durante esta experiência vai conhecer outras referências culturais, modos de vida, valores e comportamentos diferentes dos seus. Aprender através das experiências AFS implica um crescimento e mudança dos valores pessoais, estabelecimento de relações interpessoais, conhecimento e sensibilidade intercultural e consciência global de assuntos internacionais.

Sobre a Intercultura-AFS Portugal

A Intercultura-AFS Portugal é uma Associação Juvenil de Voluntariado, sem fins lucrativos, com estatuto de Instituição de Utilidade Pública. Trabalha na área da educação não-formal para uma Aprendizagem Intercultural e Educação Global desde 1956, promovendo intercâmbios nacionais e internacionais envolvendo jovens, famílias e professores, instituições e a comunidade em geral. A Intercultura–AFS faz parte de uma rede internacional representada em 59 países e com sede em Nova Iorque – EUA. A nível internacional, a rede AFS é membro oficial da UNESCO e, em Portugal, representa ainda a European Federation for Intercultural Learning (EFIL) e é membro do Conselho Nacional de Juventude (CNJ).

Para mais informações contactar:

rita.viana@afs.org
Tel: + 351 21 324 7070